DJ Tour 2009 – Japão

Acho q talvez essa foi a viagem mais tumultuada e mal organizada de todas. Tava em uma correria muito grande e não tive tempo de contactar todos de forma decente. A lei de Murphy é incrivel na minha vida.

Só porque marquei minha viagem para o dia 19 de out. Recebi um convite para tocar em um club grande de SP e em um festival de black music. É lógico que ambos em datas que eu nao estaria mais aqui >(((
Antes de sair do Brasil. Não tinha nada programado para o Japão. Lá, o povo é mais desconfiado. Precisam de referências dos próprios japoneses. Ou senão ser bem famoso. como produtores com hits ou algo do genero.

Fui bem realista. Apesar de ter um ótimo portfolio na Europa os japoneses não tinham a menor idéia de quem era eu. Então eu só precisava de uma oportunidade para mostrar meu trabalho.
De ultima hora apareceram 3 dj gigs em Tokyo. O que me deixou bem contente.

21.10 – Le Baron de Paris – TOKYO
23.10 – Ropongi Hills – MADO LOUNGE – TOKYO
24.10 – LE BARON DE PARIS – TOKYO

Um pouco de confusão marcou o começo da viagem. Cheguei na quarta 21 em Toquio. 24 horas de voos mata qquer um.

No email que recebi do povo do Le Baron eu iria tocar na quinta feira 22.11 Eles me mandaram flyer e tudo. Mas como estva muito cansado. Vi a arte e beleza.. fui dormir.. acordei no outro dia.

Ai vi que a pessoa ques estava cuidando disso nao sabia muito bem ingles (no japao ninguem fala ingles bem). E se confundiu. A festa era na quarta e nao quinta. Bom enfim… nao toquei. Mas eu tinha outros dj gig lá no sabado entao.. blz.

Sexta feira encontrei o Yoshihiro. Ele é um afficionado em musica brasileira. E tocamos em um lounge em Roppogi Hills: Mado Lounge. Um bar pequeno (marioria dos clubs e bares do japao são minusculos). Com uma vista muito foda de Toquio. O mote era música brasileira. Entao passei pelo novo e velho como sempre. O bar tava tranquilo…. ai foi enchendo bastante. Tinha 4 djs para tocar. Dois dos djs eram de uma escola de samba de lá. Mocidade Vagabunda (hahaah gostei do nome). O clima ficou muto bom.. mas no meio da noite tive q ir embora porque tinha uma noite com o Gilles Peterson tocando em outro club e queria ve-lo tocar.

Le Baron de Paris é um club bem diferente. Mais ocidentalizado. Muitos gringos e mais chique. Fotos eram proibidas dentro do club. E no dia anterior, pelo que entendi, o rapper kanye West estava lá (entao ja imagina né). Infelizmente esse dia eu tbem tinha q sair cedo porque tinha que passar em outro club e no dia seguinte iria para Osaka. Dois djs australianos tocaram antes de mim. Meio Hip Hop pesado e alguns classicos da gangsta. Entrei e mudei o clima marrento. Cai mais para o jazz e brazuca latino. Aproveitei e toquei uns samba jazz. E voltei pra algo com mais beats e instumental. Deixei a pista perfeita para o terceiro dj que foi no hip ho mesmo…tava curtindo a noite.. mas infelizmente tive q ir embora par a outro club conhecer umd dos djs japoneses que mais gosto. Shuya Okino do Kyoto Jazz Massive (ai vale a pena né ? rsrs).

O legal é que em ambos os lugares que toquei todos gostaram muito e estamos em contatos para futuros planos caso eu volte para o Japão.

1 comment on this postSubmit yours
  1. O Andreas e super gente boa mesmo.

Submit your comment

Please enter your name

Your name is required

Please enter a valid email address

An email address is required

Please enter your message

EBS Podcast © 2014 All Rights Reserved

Designed by WPSHOWER

Powered by WordPress